BANZAI Dramas


Fórum do Banzai Dramas Fansub
 
InícioPortalCalendárioFAQBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se

Compartilhe | 
 

 FANFIC - Still You

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
pritillahelp-san
Novo
Novo
avatar

Mensagens : 18
Reputação : 0
Data de inscrição : 21/05/2013
Idade : 31
Localização : Ananindeua

MensagemAssunto: FANFIC - Still You   Seg Fev 24, 2014 9:10 pm

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Eu estou há mais de um ano morando em Seul.

Lembro como se fosse hoje o quanto tentei convencer o meu pai que ir estudar em outro país seria bom pra minha formação. Ele queria que fosse para Londres, Amsterdã ou Roma, mas aí eu descobrir uma oportunidade em Seul, falei com o meu pai sobre essa universidade que sempre dava ótimas recomendações para grandes empresas e como eu queria um curso na área de publicidade e propaganda já me via trabalhando na Samsung, Sonny, Lg e etc...
No mês seguinte estava tudo pronto para a minha viagem à Seul. Assim que cheguei fiquei num alojamento para estudantes que a própria universidade arruma para os estudantes, para minha sorte três das quatro pessoas que viviam naquele bloco eram brasileiras e uma coreana (vi aí a minha oportunidade em aprimorar meu coreano, rs). Os primeiros meses foi difícil me acostumar com a língua, os costumes e o custo de vida em Seul principalmente nos bairros ricos (apesar dos meus pais mandando dinheiro para mim todo mês – eles são promotores no Brasil eu achava que minha vida de alto custo no Brasil era boa – mas morando em Seul no mínimo eu teria que ser filha de desembargador para ter a mesma vida que tinha quando morava no Brasil) consegui um emprego de meio período para melhorar minha renda e não só viver do dinheiro que meus pais me mandavam. Acabei ficando amiga da coreana a Eun Soo que vivia com a gente e consequentemente ela me ajudou com aulas de hangul e em falar o coreano (ajudou bastante a entender as aulas e no trabalho), eu não tinha ideia da cultura pop coreana e a Eun Soo me levava aos shows de várias bandas k–pop a cada show ficava deslumbrada com aquele mundo que deixava meu coração feliz e saltitante. Eun Soo de vez em quando me emprestava seu mp4 e no trabalho durante o meu intervalo que tirava para estudar e eu escutava as músicas.
Numa sexta–feira cheguei em casa mega cansada e só pensava na minha cama, pois no dia seguinte as meninas do bloco iríamos visitar os idosos numa casa de repouso, quando Eun Soo chegou feito um furacão no quarto eufórica com dois ingressos na mão pulando dizendo:
– Veja eu consegui de última hora esses ingressos para um SUPER show!!!
– Sim e o que eu tenho haver com isso... – eu disse cansada.
– Anda se anima eu nunca te levei a um show DELES, porque sempre esgota muito rápido e esses aqui eu só consegui porque a pessoa que me deu é muito minha amiga e ela não pode ir por causa de outro compromisso, então chorei bastante pra que ela me desse esses ingressos. – disse isso enquanto me puxava da cama pra que me levantasse.
– Eun Soo estou muito cansada, foi o dia mais atarefado que já tive desde que comecei naquele café parece que Seul inteira teve a mesma ideia de tomar um café... Eun sério estou muito cansada e amanhã o dia também vai ser longo.
– Mas eu juro que você não vai se arrepender é o SUPER JUNIOR são eles que cantam aquela música que você tanto gosta “Sorry Sorry (Answer)” vem você tem que ir vamos é o Super Junior e você vai poder vê–los bem de pertinho, vem, vem, vem!!! – ela disse puxando meu braço.
– Ok! Você me venceu eu vou, porque te conhecendo como eu te conheço se eu não for você vai ficar falando o tempo todo que eu te fiz perder o show da sua vida!!!
Não é de hoje que Eun Soo queria me levar pra ver um show do Super Junior, mas sempre que ela ia comprar os ingressos voltava de mãos vazias era difícil de conseguir e sabia que ela era doida por eles e a Eun já tentou me mostrar uma foto ou vídeo deles mais nunca dava certo e na TV sempre que eles apareciam, eu nunca os via, a Eun tentou gravar uma aparição deles na TV, mas ela não acertou gravar (pensem que a nossa personagem não tem tempo pra ver TV, vídeos na internet e revistas). E hoje surgiu a oportunidade, mas tinha que ser justo hoje que eu estou super, ultra, mega, power cansada... Eu vou só porque não quero que Eun fique com raiva de mim ela é muito sensível e fica magoada fácil.
Bom nós duas nos arrumamos e saímos para o show do Super Junior ou SUJU como são conhecidos pelas fãs coreanas (Eun Soo só chama eles assim), conseguimos a façanha de ficar bem perto do palco, na grade. O show começa e aquela atmosfera que sempre aquece meu coração quando estou nesses shows me envolve, quando todos eles aparecem no palco Eun Soo me puxa e diz:
– Aquele? Aquele ali é o Siwon o de cabelo preto. – E ela grita.
E eu olho para o Siwon e é aí que me deparo com ele aqueles cabelos espetados castanhos, um sorriso lindo e esplendido e um corpo escultural. Meus olhos e atenção ficam totalmente voltados para ele e somente ele. Esqueço de todo o resto, parece que há apenas nós dois ali naquele momento, queria que o tempo parasse agora só para que eu pudesse ficar admirando sua beleza, mas o show segue e o jeito como dança no palco me deixa ainda mais hipnotizada por ele. Quem é ele? Como ele se chama? Quero chegar perto dele, quero ir até o backstage e abraçá–lo... As meninas a minha volta gritam sem parar vários nomes e eu me perco nesses nomes porque o SUJU é formado por doze garotos, bem que podia ter feito minha pesquisa, mas não tenho tempo pra nada a faculdade e o trabalho consome totalmente meu horário.
Por fim o show acaba é uma correria pra tentar ver os meninos mais uma vez só que tudo acontece tão rápido que apenas o vimos de relance, não importa a noite foi maravilhosa o cansaço sumiu assim que vi ele, ah! sim.
– Quem era aquele que ficava do lado do Siwon? – perguntei para Eun Soo.
– Do lado do Siwon? – eu confirmo com a cabeça. – Ah! É o Donghae. Os dois são como uma espécie de hyung um para o outro.
Donghae... Hae... Eu quero você só para mim.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
pritillahelp-san
Novo
Novo
avatar

Mensagens : 18
Reputação : 0
Data de inscrição : 21/05/2013
Idade : 31
Localização : Ananindeua

MensagemAssunto: Re: FANFIC - Still You   Seg Fev 24, 2014 9:15 pm

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

O alarme do despertador dispara às 7:00 da manhã e lembro que sonhei com o show do Super Junior de um ano atrás. De lá para cá minha vida mudou, fui selecionada após fazer uma prova para trabalhar na Samsung na parte de publicidade e propaganda, a empresa me deu um apartamento em Gangnam bem maior do que aquele que eu morava com as garotas, perdi contato com elas e a única que ainda vem me visitar é a Eun Soo. Hoje o meu horário é bem mais flexível posso até trabalhar em casa se eu quiser, mas como todos me observam, eu não me dou ao luxo de fazer isso, todos sabem que eu estudo então não tenho um horário determinado para chegar, todos os dias que saio da faculdade vou direto para o trabalho.
Enquanto tomo café lembro novamente que faz um ano desde que fui aquele show, foi nele que vi o Hae pela primeira vez. Tentei por várias vezes ver o Super Junior, mas não deu certo sempre acontecia um imprevisto no café ou uma prova importante na faculdade, teve uma vez que estava com Eun Soo no shopping comprando roupas para mim quando ouvimos pelo alto–falante do shopping o locutor anunciar que o Super Junior iria se apresentar e lançar o novo single. Nós corremos para lá imediatamente onde aconteceria a apresentação, mas para minha tristeza todos estavam lá menos o Hae, depois que cantaram a primeira música o Siwon pediu pra falar:
– Olá meninas! Nós do Super Junior pedimos desculpas pelo Donghae não está aqui, não é nada grave apenas ele pegou uma gripe e por conta da nossa agenda ser lotada além da gripe ele ficou desidratado, mas ele passa bem já está em casa e se recuperando. Ele queria muito está aqui por isso ele gravou esse vídeo.
E no telão passou uma mensagem que o Hae gravou para as fãs.
Foi essa a última vez que tive contato com os SUJU’s. Olho para o relógio... Atrasada de novo sai às pressas de casa, quando vou entrar no elevador meu celular toca é do trabalho tenho que atender e naquela confusão eu acabo esbarrando na pessoa que vem saindo do elevador, levanto o rosto para ver quem é e pedir desculpas quando olho para aquele rosto tão familiar para mim só que nunca o vi assim tão perto de mim sentido sua respiração quente em minha face. Hae é você mesmo? É você assim tão perto.
– Manhã confusa pra você hoje? – ele pergunta sorrindo.
– Acabei levando mais tempo do que devia. – me atrasei porque eu estava pensando em você. – Obrigada, mas tenho que ir estou super atrasada. Tchau.
Entrei no elevador e ele ficou olhando pra mim até a porta se fechar. Meu Deus! O que é que o Hae está fazendo no prédio onde eu moro? Será que ele mora aqui? Ou ele veio visitar uma namorada? A essa hora da manhã? Quem é que vem ao apartamento da namorada uma hora dessas? É possível que sim já que ele é famoso e não quer ser visto chegando na casa da namorada assim tão cedo. Ou pode ser parente dele também? Não pode? Aish! São muitas perguntas e nenhuma resposta. Tenho que manter o foco, mantenha o foco Elaine você tem uma apresentação importante na faculdade. Retornei a ligação que fizeram do trabalho.
– Oi, me desculpe não atender antes, eu estava no elevador e não escutei. O que houve?
– Elaine nós vamos ter uma sessão fotográfica hoje, você esqueceu? – era o Kim Min Joon, como poderia esquecer essa campanha venho elaborando desde o mês passado, onde estou com a cabeça?
– Ah! Sim é hoje e já escolheram o grupo que vai fazer a campanha?
– Sim, mas eles ainda não falaram para nós porque eles querem chegar sem serem notados, não querem um bando de garotas aqui na frente do prédio fazendo barulho, você lembra o que aconteceu com os rapazes da EXO mais especificamente com Kai? – como poderei esquecer se esse foi meu primeiro trabalho com publicidade que envolvia uma boyband de sucesso os meninos da EXO–K, Suho o líder da banda postou na sua rede social o que ele e a banda iria fazer e onde estariam à frente do prédio da Samsung ficou cheia de garotas histéricas gritando pelos meninos, nós não estávamos preparados para aquilo e na saída deles não havia segurança o suficiente e o pouco de segurança que havia não deu conta com o grande número de garotas e uma delas conseguiu furar o cerco e outras também foi no vácuo da primeira. A vítima foi o Kai que teve sua roupa rasgada e teve toda região do tórax todo arranhado, teve uma concussão na cabeça o que causou um desmaio, foi todo mundo parar na DP e o Kai foi levado para o hospital, depois desse incidente medida de prevenção foi feita e sempre que trabalhamos com celebridades intensificamos a segurança – então só saberemos na hora em que eles chegarem ao que parece nem eles sabem para onde e o que vão fazer hoje à tarde. Por favor, não se atrase falei com a agente deles e ela adorou saber que temos uma estrangeira na nossa equipe e exigiu a sua presença.
– Ok! Eu entendi, assim que sair da faculdade estarei aí. Tchau. – e desliguei, precisava falar com a Eun Soo.
– Yobuseyo?
– Eun Soo?
– Oi Elaine! O que houve pra você me ligar assim tão cedo? – perguntou ela de mau humor.
– Eu é que te pergunto o que é esse mau humor todo logo de manhã cedo?
– Ah! Eu tive uma discussão feia com meu pai ontem a noite e hoje pela manhã ele nem falou comigo direito. Mas eu te conto depois e você o que tem a me dizer?
– Eu queria saber se você vem hoje à noite para o meu apartamento?
– É claro né? Todos os finais de semana eu passo com você, vou sim com certeza.
– Ah! Que bom, tenho algo para te falar então vou ficar te esperando.
– E sobre o que é que você quer falar comigo? Você não pode adiantar o assunto Nany?
– Não prefiro falar pessoalmente, te espero hoje à noite.
– Aish! Você e os seus mistérios odeio quando você me deixe nesse suspense. Tchau Nany. – eu ri.
– Tchau Eun Soo.
A palestra na faculdade foi ótima o professor adorou a explanação do nosso grupo, as outras aulas foi uma eternidade pra terminar e quanto mais eu olhava para o relógio aí que as horas não passavam, finalmente o professor deu por encerrada a última aula, sair que nem uma flecha do campus da universidade tinha que estar no trabalho em meia hora.
Conseguir chegar a tempo e ainda tive tempo para almoçar, quando fui falar com Min Joon ele me deixou por dentro do que eles queriam para a campanha e ajustei outras coisas que achava que podia ser melhoradas, ficamos mais de uma hora discutindo e ajustando a campanha.
– Ficou ótimo! Está perfeito, bom trabalho! – disse o Kim Min Joon.
– Obrigada. Espero que eles gostem.
Meia hora mais tarde eles chegaram, entraram pela porta dos fundos para não serem vistos, um esquema que só as celebridades americanas fazem. Quando vi o grupo perfilado tomei o maior susto, era o Super Junior na minha frente e como sempre o Hae estava do lado do Siwon.
E o Hae estava olhando para mim com o seu sorriso ofuscante nos lábios, ele me reconheceu não há dúvidas, eu pensei. Eu fui apresentada a cada um deles, chegou à vez de ser apresentada ao Hae, o manager da banda abriu a boca para falar e o Hae se adiantou:
– Vejo que nos esbarramos de novo, não é? – ele disse e deu aquele sorriso os outros meninos da banda olharam direto pra mim, fiquei congelada e totalmente envergonhada quando os olhares se direcionaram para mim, ele realmente me reconheceu, pensei.
– Vocês já se conhecem? – o manager falou.
– Ela esbarrou em mim quando eu estava saindo do elevador do prédio onde moro. Você estava realmente atrasada? – Hae respondeu antes que eu pudesse dizer alguma coisa e olhou para mim sorrindo, então ele mora no mesmo prédio que eu?
– Eu estava atrasada para a faculdade. – finalmente consegui dizer algo, sem gaguejar.
– Ah! Você ainda estuda?
– Sim. – eu respondi e olhei pra ele totalmente sem graça. Com um turbilhão de pensamentos passando pela minha cabeça.
O manager deles nos interrompeu:
– Vamos gente ainda temos trabalho pela frente.
O que aconteceu depois foi tudo um borrão eu só tinha olhos para o Hae e de vez em quando ele me olhava sempre com aquele sorriso que adoro no rosto. Enquanto o pessoal trabalhava em cima dos meninos para uma pose perfeita para tirar uma fotografia, eu me afastei para beber algo, quando eu fui pegar um copo uma mão ficou sobre a minha e quando eu olho era o Hae, tirei a mão rapidamente por reflexo.
– Eu vim aqui porque quero te perguntar se você não quer sair para jantar comigo ou tomar um café, Elaine não é? – essa foi a primeira vez que ele pronunciou meu nome e nem fomos apresentados formalmente.
– Sim, eu me chamo Elaine. Desculpe–me, mas eu estou esperando uma amiga em casa.
– Que pena! Mas se você mudar de ideia o convite ainda está de pé, já que somos vizinhos podemos sair qualquer hora dessas.
Percebi que eu estava encarando ele por muito tempo e que ele estava esperando por uma resposta.
– Pode ser amanhã esse jantar?
– É claro que sim, estarei livre amanhã. Então vejo você amanhã a noite.
– Ei Hae! Anda cara, vamos recomeçar!!! – o agente chamando pelo Donghae.
– Vou ficar te esperando!!! – ele disse sorrindo.
Fiquei ali olhando para ele enquanto se afastava. Nem percebi o meu telefone tocar. Era a Eun Soo.
– Eun Soo? O que houve?
– Nany? Eu liguei para te dizer que eu não poderei ir para a sua casa hoje.
– Por quê? Aconteceu alguma coisa?
– Sim. Minha avó teve um colapso e estar internada, mas está tudo bem com ela, não corre perigo de vida. Mas alguém tem que ficar com ela aqui, então sobrou pra mim. Poxa Nany queria mesmo ir para sua casa é o nosso final de semana e também queria saber o que você quer falar comigo a curiosidade está me matando.
– Tudo bem. A família é mais importante dê valor a sua que está perto, só eu sei o quanto é difícil ficar longe da minha, a saudade é grande demais. Não tem problema amanhã estarei te esperando para tomarmos aqueles sojus.
– Então tudo bem estarei amanhã de manhã em sua casa, assim que eu sair do hospital. Até amanhã, beijos tchau.
– Tchau Eun Soo e melhoras para a sua avó.
Caramba queria tanto poder conversar com a Eun Soo hoje ela é minha única amiga aqui na Coréia, queria falar com alguém.
O que está acontecendo? O dia de hoje está estranho demais, primeiro foi o sonho com aquele show do Super Junior, esbarro com Hae no elevador, depois de finalizar a campanha com o Kim Min Joon, descubro que a banda que vai fazer a propaganda do produto é o Super Junior, para minha surpresa o Hae me reconhece como a garota do elevador e quer jantar comigo depois da sessão de fotos. Como ele reagiria se eu contasse para ele que a minha amiga desmarcou, será que eu devo contar? Não, não vou contar, vou direto para casa hoje depois que tudo terminar. A sessão fotográfica terminou todos se cumprimentavam pelo ótimo trabalho e o esforço de todos, Kim Min Joon me chamou:
– Elaine vamos sair com a equipe para jantar? – ele perguntou pra mim, sempre saíamos com equipe envolvida no projeto para jantar depois de uma campanha finalizada.
– Ah! Kim Min Joon hoje não dá estou muito cansada, só penso em ir para casa dormir. Fica para uma próxima vez. – nem percebi que o Hae escutou minha conversa com o Kim Min Joon.
Subir até o andar dos escritórios para pegar minhas coisas e ver se tinha algum recado, no elevador olhei para o relógio e eram 07h50min da noite cedo demais para ir para casa, tenho o costume de chegar depois das 10h00min, depois de sair do prédio da Samsung, fui caminhando lentamente até o ponto de ônibus, quando sou surpreendida por uma mão pegando a minha meu instinto foi tirar minha mão da dele e gritar ‘Tarado!’, mas quando olhei e vi quem era todo o meu medo tinha desaparecido.
– É perigoso uma mulher andar por aí sozinha. Tem muitos tarados pela rua a essa hora da noite. – ele disse. Eu achei que você fosse o tarado, eu pensei.
– Você não veio com a banda? Até onde eu sei vocês vieram todos juntos num carro? – perguntei confusa.
– Eu ia mesmo voltar com eles já que eu vim sem meu carro, mas eu vi você sair sozinha, então eu resolvi seguir você. – como pensei Hae você continua agindo como um tarado.
– Eles não acharam estranho você sair andando por aí a pé?
– Eles já estão acostumados sempre faço isso. Você não tinha um jantar para ir? Por que você está sozinha?
– Não era um jantar, minha amiga iria para a minha casa passar o final de semana comigo, mas ela não vem mais hoje só amanhã de manhã. Ela teve um imprevisto, a avó dela teve um colapso e teve que ficar no hospital e vai passar a noite com ela.
– Perfeito! – olhei para ele com um olhar de reprovação pela sua exclamação. – Me desculpe, a vovó da sua amiga está bem, não está?
– Sim, foi apenas um susto.
– Então podemos jantar e depois tomar o café, o que você acha? Por favor. – pedindo desse jeito eu não pude dizer que não.
– Ok. Eu vou jantar com você. – eu disse.
Ele procurou por um restaurante que servia comida caseira coreana, até que achamos um bem discreto a principio ninguém o reconheceu, mas à medida que a garçonete ia até a nossa mesa e quando ela voltava onde estava às outras ficava de cochicho e risadinhas, ele por sua vez estava muito atento a sua refeição e a mim que nem notou o que as atendentes faziam.
– Eu gosto de ver você falar coreano, seu sotaque é diferente. De onde você é?
– Eu sou brasileira, sou de São Paulo.
– Brasil? – eu confirmei com a cabeça. – Até que você fala muito bem a nossa língua, há quanto você está em Seul?
– Há um ano e três meses.
– Você se adaptou à Coreia?
– No começo foi bem difícil por falar pouco o coreano, mas na república onde morava tinha três garotas brasileiras e uma coreana, e ela me ajudou bastante com a fala e a escrita, tudo o que sei hoje devo a Eun Soo.
– Era com ela que você iria se encontrar? – eu fiz que sim com a cabeça. – E como você foi parar naquele prédio?
– Um pouco antes de fazer um ano, na universidade onde estudo selecionaram os melhores alunos da minha turma para fazer um teste e eu estava entre os melhores e fiz essa prova passei em primeiro lugar. Só depois do teste foi que o nosso professor nos falou que esse teste era para fazer uma entrevista para a Samsung. Apenas os cinco dos dez que fizeram o teste foi fazer a entrevista. Enfim depois que comecei a trabalhar na Samsung minha vida melhorou me mudei da república e fui morar naquele prédio.
– Legal! Bom que tudo está dando certo para você. Está feliz fazendo o que gosta?
– U–hum. Era o que eu queria desde que vim para Seul, estou muito feliz até onde conseguir chegar, quando cheguei aqui tinha muitas incertezas se tudo ia dar certo, confesso que não espera por esse resultado e estou feliz com ele. – falei entusiasmada.
– Fico feliz que você tenha conseguido alcançar seus objetivos. E a comida está gostosa?
– U–hum! Muito gostosa, nunca comi aqui. Gostei do lugar é aconchegante e discreto.
– Eu já vim aqui outras vezes, gosto daqui porque nunca me reconheceram. Sabe a garota que está servindo a gente ela é muito fã do Super Junior, mas nunca me reconheceu. – agora que eu notei que o Hae tá com uma peruca e de lentes de contato.
– Ela nunca te reconheceu? – perguntei curiosa.
– Não. E sabe o que eu ando me perguntando até agora, como foi que você me reconheceu? – eu ruborizei.
Me deixou sem saber o que dizer. Eu o reconheci por sua voz e o seu sorriso é claro que foi o seu sorriso que ilumina meu coração, que preenche o vazio quando ele sorri mostrando seus dentes brancos e perfeitos. Era isso o que eu queria dizer, mas eu estava envergonhada demais para dizer isso a ele, então eu apenas respondi.
– Não sei. Então o que elas tanto cochichavam?
– Sei lá eu sempre vim aqui sozinho, então elas devem pensar que você é a minha namorada ou algo do tipo. – Corei novamente e sem perceber acabei mordendo o lábio inferior. Ele sorriu ao ver a minha reação.
Hae pediu a conta e saímos do restaurante e no outro quarteirão havia uma cafeteria entramos, ele falou para eu sentar numa mesa, foi o que eu fiz. Quando ele voltou com dois cappuccinos ele disse:
– Que bom que você veio, achei que você fosse recusar meu convite para o café. – e sorriu novamente. Ele está agindo como se eu tivesse acabado de chegar.
– Quase que eu não vinha, mas já tinha me comprometido em vir. Esperou muito por mim?
– Não muito, deu até para me distrair. – e me olhou com um olhar zombeteiro.
Fiquei vermelha por ele ficar me encarando e tentei falar sem gaguejar:
– Pode me dar licença por um instante.
– Claro que sim. Aonde você vai?
– Preciso ir ao banheiro retocar a maquiagem. – fiquei sem graça com a sua pergunta.
Enquanto fui ao banheiro Hae recebeu uma ligação do seu manager.
– Yobuseyo? – Hae falou.
– Hae. Sou eu o Seo Seong Jin. Liguei para te dizer que amanhã de manhã você e os outros rapazes terão que viajar para a Tailândia divulgação do novo CD e depois para as Filipinas onde vocês irão fazer uma sessão fotográfica para uma revista local.
– E quando voltamos para Seul?
– Na quarta–feira. Por quê?
– Nada só queria saber. – E desligou o celular.
Fui até o banheiro por causa dos meus constantes rubores e tentar me acalmar, afinal de contas éramos vizinhos e estávamos apenas tomando um café e tendo uma conversa amigável entre duas pessoas que acabaram de se conhecer. É isso aí Elaine mantenha o foco e tente não falar tantas besteiras, tudo está ocorrendo bem por enquanto você ainda não fez nenhuma besteira, repetir isso para mim mesma até retornar a mesa. Quando voltei percebi que o Hae estava com uma expressão de preocupado.
– O que houve? – resolvi perguntar.
– Nada não. – e ele deu um sorriso sem graça tentando disfarçar.
– Você está com uma cara de preocupado.
– Realmente não tem nada acontecendo. Você terminou? – eu fiz que sim com a cabeça. – Então vamos.
Percebi que ele não iria me dizer mesmo que insistisse, achei melhor por não pressionar já que não queria me falar o que estava havendo, assim não estragaria a noite que estava sendo perfeita. Lembrei–me que antes de ir pra casa tenho que comprar o soju para o fim de semana.
– Preciso ir a uma conveniência comprar alguns sojus.
– Sojus? Você ainda pretende beber hoje?
– Não é para hoje. Lembra–se daquela minha amiga que ia para minha casa hoje? – ele fez que sim com a cabeça. – Pois é, todas as sextas nós compramos soju para beber no final de semana, mas como ela só vem amanhã, estou indo comprar agora.
– E você quer comprar os sojus hoje?
– Sim, porque eu não estou a fim de sair amanhã só para ter que comprar.
Saímos da cafeteria e fomos andando procurando por uma conveniência, sem eu perceber que esse tempo todo andava de mãos dadas, até que encontramos uma loja. Fui até a uma prateleira e peguei algumas garrafas, peguei ramem e alguns sacos de batata frita, quando fui até o caixa pagar.
– Deixa que eu pago. – o Hae se ofereceu em pagar.
– Não tudo bem! Você não tem porque pagar.
– Eu faço questão. Quanto deu? – completamente derrotada.
Ele pegou a sacola e saiu na frente, ele já estava do lado de fora quando eu saio me atrapalhei com a porta da loja e me desequilibrei na escada.
– Oh!
O Hae por puro reflexo sem largar a sacola conseguiu me segurar antes que eu caísse na calçada, nossas bocas se tocaram de forma inesperada quando me dei conta do que estava acontecendo, o beijo que nos envolveu, o Hae me apertou mais contra o seu corpo, seus lábios tocou o meu de forma cálida, um beijo suave e gentil, quando ele terminou o beijo ele sorriu, olhou nos meus olhos e disse:
– Linda. – foi que ele disse depois daquele sorriso que eu adoro.
Eu fiquei totalmente paralisada e não consegui dizer nada, apenas encarando Hae.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
pritillahelp-san
Novo
Novo
avatar

Mensagens : 18
Reputação : 0
Data de inscrição : 21/05/2013
Idade : 31
Localização : Ananindeua

MensagemAssunto: Re: FANFIC - Still You   Seg Fev 24, 2014 9:40 pm

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Entramos num táxi e fizemos o caminho em silêncio, ainda bem que o táxi estava escuro porque meu rosto estava em chamas de tão vermelho que eles deviam está, eu estava totalmente alheia aos meus pensamentos.
Meu Deus! Hae e eu nos beijamos! Um beijo! Outro detalhe é que ele continuava a segurar a minha mão, que ele não a largou um só momento. Parecia que tudo aquilo era um sonho do qual eu iria acordar a qualquer momento eu precisava de um beliscão. Mas o que estava acontecendo não era um sonho o Hae estava ali do meu lado segurando a minha mão.
Finalmente chegamos em frente ao prédio, eu desci e o Hae pagou o taxi, novamente ele tomou a minha mão e seguimos para dentro, por todo caminho seguimos em silêncio, quando chegamos no andar onde moramos, ele parou em frente a porta do meu apartamento me entregou a sacola e me deu um beijo na boca novamente.
Eu pousei a mão no ombro forte, procurando apoio, e os lábios se uniram, num beijo doce e inevitável.

Trocaram beijos leves, com muita paixão, que me aguçava ainda mais o desejo. Então, como se não existisse mais tempo ou lugar, Hae me abraçou com força, aproximando os corpos trêmulos de ansiedade.

Eu gemi baixinho ao sentir–lhe a força, a língua que lhe entreabriam a boca pedindo passagem para explorar com paixão, até que os nós dois ficamos sem fôlego quando Hae finalizou o beijo com um sorriso e ficou com sua testa colada na minha e roçando a ponta do nariz, por fim disse:
– Boa noite. ­– Hae disse.
– Boa noite. – consegui responder depois de buscar algum fôlego. Hae ficou esperando até que eu entrasse em casa.
Depois de fechar a porta fiquei alguns segundos tentando processar o dia de hoje, preciso de um banho. Fui para a cama depois de um longo e demorado banho me deitei cama e a única coisa que eu pensava foi no beijo que o Hae me deu antes de entrar, um beijo com muita paixão... Esse foi meu último pensamento antes de cair num sono profundo.

No dia seguinte acordei com a claridade batendo no meu rosto, fui até a cozinha preparar uma xícara de café, quando meu olhar se depara com uma carta que foi passada pela fresta da porta de entrada, uma carta escrita pelo Hae.



"Minha pequena flor, tive que fazer uma viagem com a banda para uma divulgação do nosso novo single e fazer algumas sessões de fotos, estaremos na Tailândia e depois Filipinas, estarei de volta na quarta-feira, já estou com saudades, nós podemos fazer algo juntos como o que fizemos noite passada. Eu adorei passar algumas horas ao seu lado não me divertia assim com alguém há tempos, você me fez esquecer quem sou. Quero te ver de novo.


Um beijo com todo o meu carinho Donghae."






Hae me deixou um bilhete, então só vou vê–lo na quarta ao que parece ser uma eternidade, pensei que fosse ver ele hoje, droga de viagem, tinha que ser assim tão de repente só espero que a quarta–feira chegue logo. Foi tão atencioso da parte dele em me avisar sobre a sua viagem, isso significa que o Hae se importa comigo, ele se importa comigo. Foi por isso que ele mudou ontem de repente, ele ficou sabendo da viagem e não quis me contar.
Meu Deus! A Eun Soo deve chegar a qualquer momento ela disse que viria de manhã, vou arrumar o apartamento e fazer com que ela durma um pouco vai ver ela não dormiu bem, um hospital não é um dos melhores lugares para se dormir ainda mais quando se tem que ficar de olho na pessoa que está doente. Depois que arrumei o apartamento, fui tomar um banho, me sequei e vestir uma roupa bem confortável uma blusa branca com o ombro a mostra e uma bermuda jeans, já que era um dia ensolarado. Eun Soo chegou logo depois.
– Oi! Finalmente cheguei. – e Eun Soo me deu um abraço. – Demorei porque meu pai demorou em assinar os papéis que davam alta para a vovó. E você como está?
– Estou bem. Tenho muitas coisas pra te contar...
– Nany... – Eun Soo me interrompeu. – antes de você me atualizar nas fofocas posso dormi um pouco não preguei os olhos a noite inteira, cada vez que minha avó gemia eu ficava alerta.
– Tudo bem, eu achei mesmo que você queria descansar um pouco.
– Aigoo! Você é a melhor amiga do mundo, me acorda para o almoço aí você pode me contar tudo que aconteceu prometo que meus ouvidos serão todos seus!!! – assim ela foi deitar.
Enquanto Eun Soo dormia, eu fui preparar o almoço. Notei que estava faltando alguns condimentos e alguns ingredientes para a sopa, não queria – Aish! Não queria sair para ir ao mercado apesar de ser perto daqui eu odeio fazer comprar realmente, mas não tem jeito vou ter que sair para comprar o que falta, pensei. – então fui até um mercado próximo pra comprar o que faltava, na volta dei de cara com o meu vizinho do andar debaixo Kim Hyun Joong.
– Olá. ­– ele me cumprimentou.
– Olá. – eu o cumprimentei.


Descobri que o Kim Hyun Joong era meu vizinho no dia que me mudei, ele me ajudou com a mudança e carregou algumas caixas para mim. Claro que contei para Eun Soo que Hyun Joong é meu vizinho porque eu sabia que ela é fã dele sempre que ele faz algum drama ela os assisti e ela me levou em alguns de seus show’s, sempre vinha com uma frequência me visitar, depois que contei do Hyun Joong, passou a vir mais que o normal só pra ver se via ele, mas nunca deu sorte de cruzar com ele pelo elevador. Quando entramos de férias na faculdade, nem preciso dizer que ela passou as férias comigo no meu apartamento.
Um dia eu chegando do trabalho encontrei o Hyun Joong no elevador nos cumprimentamos, quando cheguei em casa, Eun Soo estava jogada no sofá vendo TV, com o cabelo desgrenhado com a boca toda suja de tanto que ela comeu doritos, tem farelo por toda a blusa, além dos doritos tinha também alguns potes de soverte, batatas fritas e restos de barra de chocolate e estava com uma cara de que não está nesse planeta.
– Credo Eun Soo! Você me assustou, parece que foi atropelada e esqueceram de te enterrar.
– Me deixa Nany, deixa eu curtir minha fossa em paz. – segurei uma risada.
– Fossa? E por causa de quem você está nessa fossa?
– Ora por quem você acha que é? É claro que é por causa do Kim Hyun Joong, vim ficar aqui na sua casa na esperança de ver ele e nada. As férias estão quase acabando e não conseguir sequer ver seu rosto lindo. – não teve como segurar minha risada. – Isso ri das desgraças alheia.
– Yah ahjumma? – eu chamo a Eun Soo de ahjumma só para encher o saco dela, ela também me chama de assim quando quer me irritar. – como você pode estar numa fossa sendo que você nem começou a namorar com o Hyun Joong se ele nem te conhece e também nem sabe da existência dos seus sentimentos por ele e se você quer encontrar com ele primeiro tens que dá um jeito no teu visual, porque você está horrível!
– Por que está tão ruim assim?
– Você já se viu no espelho? – e ela foi para frente do espelho e não acreditou no que viu.
– Não vou não, estou sem coragem nenhuma para me lavar. – e voltou a deitar no sofá e voltou para a mesma posição que estava quando cheguei.
– Que pena porque eu acabei de ver o Hyun Joong no elevador, parece que acabou de chegar de viagem. – pensei que eu contando sobre ter visto o Hyun Joong, ela iria ao menos levantar do sofá, mas nem se mexeu, apenas falou de lá mesmo.
– Jin–jja? Preciso ir tomar um banho e pensar em como irei chamar sua atenção. Ottokke? – eu ri da situação.
– Ai ahjumma você não tem jeito mesmo, antes de pensar em como fisgar ele, você tem primeiro ir tomar um banho, é sério Eun você está fedendo e está com a aparência horrível, depois você tem que agir feito mulher e se declarar para ele. – eu disse e continue rindo dela.
– Como eu posso me declarar para ele, se ele nem me conhece.
– Ah! É esqueci esse pequeno detalhe, mas isso pode ser resolvido fácil que tal se eu o chamar para vir jantar aqui, ele chegou ainda pouco de viagem deve está cansado não deve ter vontade nenhuma de cozinhar, com certeza deve ligar para algum delivery eu vou agora mesmo...

Antes que eu pudesse terminar minha frase a campainha toca e eu vou atender a porta e me deparo com um Kim Hyun Joong parado na soleira.
– Oi! – eu digo surpresa.
– Olá, me desculpa perturbar você, mas será que eu posso entrar? – e ele olha para o lado preocupado e eu olhei para o sofá onde a Eun estava.
– É que... ah... – ele me interrompe.
– Alguém pode aparecer e me reconhecer e...
– Ah! Claro que cabeça a minha, entra, por favor.
– Ninguém sabe que eu moro aqui. E como você viu antes eu acabei de chegar, e quando cheguei em casa e liguei a luz, a lâmpada da sala queimou... – e ele foi interrompido pela Eun Soo.
– Nany com quem que você está falando? – Eun Soo se levanta do sofá.
Quando ela ver que é ele, ela rapidamente se joga no chão fingindo um desmaio, Hyun Joong corre em direção a ela pra ver o que aconteceu.
– Ei você está bem? – e me olha com cara de preocupado.
– É... Ommo... – finjo preocupação, ai Eun Soo porque você não continuou onde você estava, eu pensei. – Hyun Joong faz o seguinte leva até a cama no meu quarto daqui a pouco ela acorda. – digo para ele tentando contornar a situação.
– Não melhor levar ela até um hospital? Ela pode ter tido uma concussão ao cair e ter batido a cabeça. – com uma cara de quem não estava entendendo nada.
– Vai por mim ela está ótima, só precisa de repouso. Anda me ajuda a levar ela para o quarto.
Então ela a pega nos braços, a leva até o quarto e a deixa na cama. Nós dois saímos e eu fecho a porta do quarto. Assim que fecho a porta Eun Soo levanta rápido para ouvir nossa conversa.
– Eu ainda acho que deveríamos levá–la ao hospital só pra ver se está tudo bem, ela não me parece bem. O que houve com ela para está com aquela aparência? – e agora o que eu respondo, olho para a fresta da porta e vejo a sombra de dois pezinhos, droga ela está ouvindo atrás da porta.
– Não é nada demais a Eun Soo está enfrentando uma crise existencial no momento, ela é assim mesmo, vou te confessar ela atropelou um esquilo que atravessava a rua uns dias atrás quando ela foi visitar a avó no interior e desde então ela está assim deprimida.
– Sério? – e eu confirmo com a cabeça com uma expressão de tristeza no rosto.
– Sim, foi o que aconteceu e desde então ficou mau por ter matado o pobre esquilo, mas o que você estava dizendo antes dessa confusão toda? – eu digo tentando desviar o assunto.
– Ah! Sim, já havia esquecido. É que queimou uma lâmpada da sala e estou sem nenhuma de reserva será que você pode me emprestar uma se você tiver?
– Claro eu tenho sim. – fui até a dispensa e peguei a lâmpada, entreguei em suas mãos. – Aqui está novinha.
– Você era a única pessoa que eu tinha para recorrer.
– Como assim eu sou a única?
– Você Elaine é a única pessoa no condomínio inteiro que sabe que eu moro aqui, tento ao máximo não ter contato com outros moradores. Quanto menos gente souber que eu moro aqui melhor.
– Não deve ser fácil ter um monte de garotas correndo atrás de você?
– Não me entenda mal, não é que eu não gosto do que faço, eu amo meu trabalho. Só que às vezes cansativo ter todas elas em volta, por isso quando estou em casa quero aquele momento só para eu descansar.
– O que é isso? Eu te entendo e eu sei o quanto você gosta das suas fãs, uma vez te vi num shopping, antes de me mudar para cá, distribuindo autógrafos e você foi paciente com todas elas. Só penso que você acima de tudo é uma pessoa assim como eu que também tem que ter aquele tempo só pra você.
– Exatamente. Bom eu que tenho ir, ainda vou preparar algo para comer.
– Ei... é... você não quer jantar aqui? Você deve estar cansado e ainda tem que preparar o jantar, vem jantar aqui, não vai ser incômodo nenhum. – ele ficou um pouco indeciso.
– Mas e a sua amiga?
– Até lá ela já vai estar melhor, assim você vai poder conhecer ela. Aceita vai? Se você quiser faço algo que você gosta de comer, pode dizer o que você mais gosta de comer. – e sorrio para ele.
– Tudo bem, não precisa se incomodar em fazer algo que eu goste, o que você preparar está ótimo e eu aceito seu convite.
– Que bom, venha por volta das 08:00 horas da noite. – e o acompanhei até a porta.
– Ok. Estarei aqui.
Mal eu fecho a porta e a Eun Soo sai que nem um furacão de dentro do quarto.
– “Crise existencial”? Você não tinha outra explicação melhor para isso tudo?
– O que você queria que eu dissesse? Você caiu que nem maçã podre no meio da sala, o que você queria que eu fizesse? ‘Ah! Kim ela está assim porque ela te ama e quer casar com você só que ela não tem coragem de se declarar.’ – eu falo furiosa com atitude dela.
– Aigoo que bela amiga que eu tenho, sinceramente!
– Tá vendo só a consideração, te deixo passar as férias aqui e que você faz? Passa o dia inteiro comendo besteira, bolando mil formas de agarrar o Kim Hyun Joong, sinceramente eu não sei o que fazer com você e anda vai tomar banho que ele vem aí pra jantar com a gente.
– O quê?
– É isso mesmo que você ouviu ela está vindo para o jantar. – e ela veio correndo na minha direção pra me beijar e me abraçar.
– Ai Nany eu já te disse que eu te amo e que você é a melhor amiga do mundo.
– Credo Eun Soo! Você ao menos escovou seu dente hoje? – eu digo tampando a boca por causa do mau cheiro.
– Sabe que eu nem me lembro. – ela diz isso e vem correndo na minha direção. – Vem amiga me dá um abraço bem apertado.
– Não vai escovar esse dente e tomar um banho, daqui a pouco vai entrar todo tipo de pássaro querendo te comer achando que você está morta de tão fedida que está. – e corro para o meu quarto para o meu quarto.
Troco de roupa e vou me certificar que a Eun foi para o quarto dela tomar banho, vendo que a sala está livre dela faço uma limpeza na sujeira que ela deixou. Depois de limpa é que eu vou para a cozinha preparar o jantar, quando terminei fui tomar um banho, então levei o cabelo porque ele já estava oleoso na raiz. Depois do banho sequei meu cabelo com o secador e fui até o closet ver que roupa usaria, fiquei procurando por algo bem confortável e que não chamasse muita atenção, pois eu queria que essa atenção fosse toda para a Eun Soo, foi então que me decidir por vestir uma calça jeans e uma blusa preta não muito decotada, fiz uma maquiagem bem de leve e passei pouco perfume.
Kim Hyun Joong é bem pontual chegou na hora que foi combinada. Apresentei ele a Eun Soo:
– Kim essa é a minha amiga Eun Soo. – Eun Soo sorriu e ele sorriu de volta para ela e os dois deram as mãos para um aperto formal.
– Muito prazer op... Kim Hyun Joong. – Eun Soo disse sem graça. Não acredito que ela quase chamou ele de Oppa.
– O prazer é meu. Você está melhor?
– Sim estou. Obrigada. – e eles continuavam a segurar suas mãos e eu não aguentava mais ficar só olhando e então tive uma ideia foi aí que resolvi agir de uma forma para ajudar a Eun Soo tinha que dar esse empurrão.
– Vocês dois sabiam que no Brasil o jeito de se cumprimentar é diferente? – a Eun Soo ficou me olhando confusa e sem entender o que eu estava querendo fazer. – então porque vocês não experimentam se cumprimentar como os brasileiros.
– E como seria esse cumprimento? – Hyun Joong perguntou.
– Bom, Hyun Joong você se aproxima da Eun Soon dá dois beijos um em cada lado do seu rosto e depois você a abraça bem forte. – eu disse me controlei e não dizer para a Eun Soo deveria dar um apertão na bunda dele, mas seria demais para ele e também eles dois não tem tanta intimidade assim e encorajei Hyun Joong a dar o primeiro passo.
E assim ele fez deu dois beijos um em cada lado do rosto da Eun Soo e depois a abraçou bem forte, fiquei gritando de felicidade por dentro me sentindo a cupido, depois disso Eun Soo vai esquecer o que ouve mais cedo. Eun me olhou e seu rosto brilhava de satisfação pelo que eu fiz, ela se controlou para não dar um gritinho enquanto era abraçada pelo Hyun Joong.
O jantar aconteceu sem nenhuma saia justa, nada de constrangimentos principalmente por parte da Eun Soo que estava nervosa com a presença do Hyun Joong, depois que terminamos de comer Eun Soo se ofereceu para lavar a louça.
– Hyun Joong, sei que te convidei para o jantar e você é apenas um convidado a minha casa e seria falta de educação o que vou te pedir agora, mas será que você poderia ajudar a Eun Soo com a louça preciso fazer uma ligação importante. – mentira eu queria deixar os dois sozinhos.
– Tudo bem, sem problema algum eu ajudo com a louça. – ele respondeu.
Fui para o meu quarto fazer a tal ligação, fiquei ouvindo o burburinho dos dois e de vez em quando ouvia uma risada, dei o tempo suficiente para eles terminarem com a louça, foi quando resolvi ir até a sala.
– Huuum! A conversa está tão boa assim? – falei e acabei assustando aos dois.
– Que nada foi ela quem começou, – Huyn Joong falou sorrindo. – posso usar seu banheiro?
– Claro é no final do corredor. – esperei ele entrar no banheiro e fui em direção a Eun Soo sorrindo de orelha a orelha, quando me aproximei dela para falar mais baixo. – Parece que vocês se entenderão?
– Ele é muito engraçado, é calado, mas gosta de fazer as pessoas sorrirem. Acho que me apaixonei ainda mais por ele. – ela me girou e ficou de costas para o corredor.
– Vai com calma vocês acabaram de se conhecer, ele parece que gosta que as pessoas o tratem de forma mais normal possível, tenta não agir como uma fã enlouquecida e ainda não é hora de atacar. Você mesmo disse que ele é tímido e calado.
– A vontade que tenho é quando ele sair dali do banheiro é correr até ele, me agarrar no pescoço dele e de dar um beijo. – enquanto a Eun Soo falou tudo isso ela correu e pegou o esfregão que ficava guardado num armário do lado da cozinha e encenou tudo isso com um esfregão na mão, eu vi quando o Hyun Joong apareceu na sala e viu toda a cena. – Claro que se eu fizesse isso ele pensaria que sou louca.
Só então ela viu a minha expressão de choque, foi quando ela girou nos próprios calcanhares que ela viu o Kim Hyun Joong parado feito um dois de paus olhando ela com o esfregão na mão, nesse momento ela largou o esfregão e caiu no chão fingindo outro desmaio. Depois daquele dia a Eun não deu nenhuma explicação para o Hyun Joong, passou a vir com menos frequência, no dia seguinte ele veio atrás dela saber o que houve e eu não soube o que dizer por que, ela saiu cedo e não vi quando ela foi embora, nem deixou um bilhete.  Hyun Joong desistiu de entender o que aconteceu e parou de querer saber sobre a Eun Soo, mesmo eu falando pra ela o modo como ele perguntava por ela toda vez que me via.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Lihh Souza
Hoobae
Hoobae
avatar

Mensagens : 74
Reputação : 0
Data de inscrição : 10/09/2014
Idade : 25
Localização : Cubatão

MensagemAssunto: Re: FANFIC - Still You   Qua Set 17, 2014 5:21 pm

Muito Feliz
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
seungmi_
Banzai'Star
Banzai'Star


Mensagens : 288
Reputação : 0
Data de inscrição : 29/11/2013
Idade : 23
Localização : Brasil

MensagemAssunto: Re: FANFIC - Still You   Sex Dez 12, 2014 10:30 pm

*^* gostei bastante, da sua escrita e da sua estória também *^*
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
AsianFan
Banzai'Star
Banzai'Star
avatar

Mensagens : 207
Reputação : 0
Data de inscrição : 14/05/2014

MensagemAssunto: Re: FANFIC - Still You   Sex Maio 22, 2015 11:51 am

Estória com meus Bias, tenho que conferir...
Obrigada
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
sammy1001
Novo
Novo
avatar

Mensagens : 15
Reputação : 0
Data de inscrição : 17/07/2015
Idade : 18

MensagemAssunto: Re: FANFIC - Still You   Sab Jul 18, 2015 11:57 pm

Nossa..adorei a fic...estou ansiosa para os próximos Muito Feliz
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Mays Santos
Banzai'Star
Banzai'Star


Mensagens : 102
Reputação : 0
Data de inscrição : 20/06/2015

MensagemAssunto: Re: FANFIC - Still You   Sab Set 26, 2015 10:35 pm

In love 2 Pervertido 2 olhos brilhando
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
katherine nana
Banzai'Star
Banzai'Star
avatar

Mensagens : 121
Reputação : 0
Data de inscrição : 02/01/2016
Idade : 23
Localização : Goiania/ GO

MensagemAssunto: Re: FANFIC - Still You   Qui Fev 18, 2016 3:39 pm

Parabens, você e muito boa.. espero que possa ver novas fanfics sua por aqui... beijos parabens
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Maria Livia
Banzai'Star
Banzai'Star
avatar

Mensagens : 103
Reputação : 1
Data de inscrição : 07/04/2017
Idade : 24
Localização : Minas Gerais

MensagemAssunto: Re: FANFIC - Still You   Sex Abr 07, 2017 7:16 pm

Pretendo ler, parece interessante
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: FANFIC - Still You   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
FANFIC - Still You
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» FANFIC - Namorando meu Ídolo
» FANFIC - Laranjas
» FANFIC - Still You
» FANFIC - My Lovely Stepmother ♥
» FANFIC - My Lovely Stepmother - Comentários

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
BANZAI Dramas :: FANFICS :: MÚSICA-
Ir para: